O que se lê na imprensa....

Assuntos gerais relacionados com autocaravanismo.

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Paulo » terça jan 08, 2019 9:45 pm

Olá a todos,

Deixo o seguinte link, referente a um artigo do JN, publicado no passado Domingo 6/JAN/2019, onde o autocaravanismo é visto de um ângulo real e muito correcto. Os meus parabéns à jornalista Célia Soares.

https://campingcarportugal.com/diversos ... 1-2019.pdf


Abraço,
Avatar do Utilizador
Paulo
Moderador
 
Mensagens: 1430
Registado: terça Oct 18, 2005 11:59 pm
Localização: Faro

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » sexta jan 11, 2019 2:50 am

Autarquia constrói área de serviço para autocaravanas

A câmara municipal decidiu criar uma área dedicada à pernoita de autocaravanas, para atender às necessidades dos inúmeros praticantes de turismo itinerante e de natureza que visitam o concelho.


Esta área encontra-se localizada no Parque Desportivo, dotada de boas condições de iluminação pública, com condições de segurança e próximo do centro urbano.

Neste espaço de descanso, foi ainda construída uma estação de serviço para as autocaravanas (ESA). Esta é uma infraestrutura com pontos de abastecimento de água potável, um local para despejo de águas saponárias e um local destinado unicamente à descarga de sanitas químicas, garantindo, assim, elevados níveis de higiene. Foram, também, disponibilizados recipientes de armazenamento de lixo.

Por iniciativa da Associação de Autocaravanismo Portuguesa (AAP), e a convite de autarquia, deslocou-se recentemente a Murça um grupo de caravanista vindo dos mais diversos pontos do país, que foram recebidos pelo executivo municipal, apresentando-lhes aquilo que de melhor Murça tem para oferecer. Em seguida visitaram alguns pontos de interesse da vila e deslocaram-se ao novo espaço dedicado precisamente aos autocaravanistas. Neste local foi o momento de apresentar a obra em pormenor e mostrar aos presentes que já era possível começarem a fazer uso de todas as serventias aí criadas.

O autocaravanismo é um movimento em expansão, muito interessante para o fluxo turístico em zonas do Interior, pelo que o executivo entende que esta obra “é importante para o desenvolvimento do turismo no concelho e de complemento à oferta da região”.

As áreas de serviço e de pernoita para autocaravanas são infraestruturas necessárias à boa prática do turismo itinerante e sustentável, sendo este um segmento com forte impacto económico nos territórios.

Com este projeto, o município “pretende colocar o concelho no mapa europeu das localidades amigas e divulgadas pelos viajantes em autocaravanas”.

in A Voz de Tras os Montes
https://www.avozdetrasosmontes.pt/noticia/20440
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » quarta fev 13, 2019 6:01 pm

Candidatura à Rede de Apoio ao Autocaravanismo no Algarve aprovada

O Município de Silves informou em comunicado que viu recentemente aprovada, no âmbito do CRESC Algarve, a candidatura da rede de apoio ao autocaravanismo na região do Algarve.

Trata-se de uma operação conjunta entre o Município de Silves, a Associação In Loco (beneficiário principal), e os Municípios de Tavira e de São Brás de Alportel e que representa um investimento total que ascende os 590 mil euros, com uma coparticipação comunitária do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) de 70%.

No caso do concelho de Silves, foi alvo de candidatura a criação de uma área de serviço de autocaravanas para 30 lugares em SB Messines, com possibilidade de expansão que inclui receção, placard informativo, estação de serviço, vedação e espaços ajardinados, instalações sanitárias, pavimentação redes de água e iluminação pública.

Com uma área total de cerca de 5.500 m2, esta área de serviço de autocaravanas integra a primeira fase de intervenção no espaço, onde se localizará ainda o Terminal Rodoviário e o espaço de Feiras, Mercados e Eventos/Parque de estacionamento automóvel, constantes das restantes duas fases.

De referir que o projeto na sua generalidade visa o alargamento e a consolidação de uma rede de equipamentos de apoio ao autocaravanismo através da criação de diversas áreas para o acolhimento dos turistas com apetência para a exploração de recursos associados à natureza e ao património cultural.

Estima-se que esta intervenção esteja concluída até ao final de 2020.

in Algarve Primeiro
https://www.algarveprimeiro.com/d/candidatura-a-rede-de-apoio-ao-autocaravanismo-no-algarve-aprovada-/25233-4
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Henrique Fernandes » quarta fev 13, 2019 9:56 pm

Em vez de uma verdadeira e justa política para o autocaravanismo, cheira cada vez mais a acantonamento...
Querem apostar que quando a ASA de S. Bartolomeu de Messines entrar em funcionamento logo aparecerão as proibições no resto dos locais que nos interessam?...
Henrique Fernandes
 
Mensagens: 539
Registado: quarta Oct 28, 2009 8:18 pm
Localização: Guarda Membro do CGA-Clube Gardingo de Autocaravanas

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » sábado fev 23, 2019 10:03 pm

VRSA QUER DISCIPLINAR ABUSOS DOS AUTOCARAVANISTAS

O novo Regulamento Municipal para o Exercício da Atividade de Autocaravanismo no concelho de Vila Real de Santo António (VRSA) já se encontra em vigor.

O documento regula o regime de atividades de autocaravanismo e procura clarificar e ordenar o aparcamento, estacionamento e a presença de autocaravanas na via pública.

O regulamento procura ainda disciplinar a presença e o estacionamento abusivo de autocaravanas nos locais públicos do concelho, nomeadamente nas frentes marítimas ou junto às praias, o que, nos últimos anos, tem limitado a rotatividade e a quantidade de oferta de lugares nas zonas balneares, gerando situações de conflito com os usos e atividades permitidas.

O normativo passa também a designar os sítios autorizados para a prática de autocaravanismo no concelho de VRSA, nomeadamente: o Parque Municipal de Campismo de Monte Gordo, o Espaço de Parqueamento da Frente Ribeirinha de VRSA (muralha) e o Espaço de Parqueamento da Frente Mar da Praia da Manta Rota.

Da mesma forma, só será permitido o aparcamento de viaturas com a finalidade de pernoitar nos locais legalmente consignados, tendo igualmente a autarquia procedido à colocação de nova sinalização complementar nos parques de estacionamento, de forma a cumprir o regulamento e tornar as regras claras.

De acordo com as disposições, as contraordenações passam a ser puníveis com coimas, estando a fiscalização a cargo dos serviços competentes da Câmara Municipal, das autoridades policiais e doutras entidades policiais e administrativas.

in Barlavento
https://barlavento.pt/regional/vrsa-quer-disciplinar-abusos-dos-autocaravanistas
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » sexta mar 01, 2019 7:47 pm

Sardoal | Vila vai ter parque para autocaravanas na zona do Freião

A instalação de uma zona de parque para autocaravanas em Sardoal foi aprovada por unanimidade em reunião de Câmara Municipal. O parque para autocaravanismo vai situar-se junto à urbanização do Freião, perto do Eucalipto Grosso, “suficientemente próximo do centro da vila” de Sardoal, observou o presidente Miguel Borges.

“Com alguma frequência as autocaravanas percorrem” o concelho de Sardoal deu conta o presidente da Câmara Municipal, Miguel Borges, ao mediotejo.net. O que “dentro de dias” vai ser criado é “um espaço onde os turistas possam pernoitar com melhores condições do que aquelas que têm agora de uma forma espontânea”.

O autarca classifica o espaço de “importante” até porque “fica perto do centro, para poderem deslocar-se facilmente à vila”.

Neste momento, o investimento do Município “é muito pequeno” para ser aplicado “na iluminação do local e nas placas de sinalização”. O investimento maior, na ordem dos 20 mil euros, “será feito posteriormente na estação de serviço, uma área onde as pessoas possam fazer a limpeza” das autocaravanas.

Quando concluído, o parque para autocaravanismo, infraestrutura básica de apoio ao turismo itinerante, contará então com rede de esgotos, pavimentação, redes de água e iluminação pública.

in Mediotejo.net
http://www.mediotejo.net/sardoal-vila-vai-ter-parque-para-autocaravanas-na-zona-do-freiao/
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » terça abr 09, 2019 5:55 pm

Projeto de mais de 40 estações de autocaravanas vai "abranger todo o território do Alentejo e da Lezíria do Tejo”, diz João Cavaleiro Ferreira (c/com)

Em entrevista à Rádio Campanário, João Cavaleiro Ferreira, da Turismo do Alentejo e Ribatejo, falou de alguns dos projetos mais importantes que a instituição tem em marcha no território, mencionando estar “sempre com novos projetos e sempre a crescer, felizmente com muito entusiasmo”. Um dos projetos mais importantes para toda a região, são as mais de 40 estações de autocaravanismo que estão a ser desenvolvidas.

“Talvez o projeto mais importante, pela sua componente internacional, será o dos Caminhos de Santiago, que estamos a definir, a traçar e a sinalizar por todo o território do Alentejo e da Lezíria do Tejo”, mas “também há uma série de projetos ligados ao cycling que estão também em fase de desenvolvimento”, referiu.

Sobre os projetos aprovados, João Cavaleiro Ferreira falou de um que “tem imensa importância para o território, que são as estações de autocaravanismo, que são estações de manutenção, não são parques para autocaravanas”. Nesse sentido, “são locais onde os autocaravanistas poderão ir fazer a manutenção das suas unidades”, como por exemplo, “despejar o que tiverem que despejar”, como “a água utilizada, toda a parte de as sanitas técnicas serem também despejadas e limpas e também abastecer de água”.

Algo que neste momento acontece com uma “selvajaria completa, por todo o território, começando nas dunas costeiras até chegar ao interior”, o que “é verdadeiramente uma vergonha”. Neste sentido, este projeto “poderá ajudar a que, pelo menos em termos de amizade com o ambiente, que as coisas se transformem”.

João Cavaleiro Ferreira explicou ainda que estas estações “vão abranger todo o território do Alentejo e da Lezíria do Tejo”, uma vez que “foram convidados todos os municípios” e “ultrapassou o número de 40, aqueles que se candidataram e as candidaturas foram aprovadas”.

Entrevista https://www.radiocampanario.com/ficheiros/som/2019/abril/cavaleiroturismo_caravanas.mp3

in Diário Campanário
https://www.radiocampanario.com/ultimas/regional/projeto-de-mais-de-40-estacoes-de-autocaravanas-vai-abranger-todo-o-territorio-do-alentejo-e-da-leziria-do-tejo-diz-joao-cavaleiro-ferreira-c-com
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » domingo abr 14, 2019 10:21 am

PAMPILHOSA DA SERRA – Concelho aposta nas autocaravanas para dinamizar turismo

Feriado Municipal marcado por inaugurações, apoios e distinções…Desde 1937 que está instituído o Feriado Municipal em Pampilhosa da Serra, depois de, em 1985 um grupo de homens daquelas ter rumado às Cortes de Coimbra para pedir a desanexação do concelho da Covilhã.
A 10 de abril de todos os anos recorda-se o passado e honra-se um presente, feito sempre de muitas dificuldades, enumeradas ontem pelo presidente da câmara. Agora que a questão das acessibilidades está no bom caminho, o autarca teme que a saída do Ministro das Infraestruturas Pedro Marques seja uma pedra na engrenagem e por disse contar com João Paulo Catarino, secretário de Estado da Valorização do Interior, “nos passos que se seguem, para que a saída do Ministro Pedro Marques não afete a concretização deste objetivo”, apelou.
Pampilhosa da Serra foi um dos concelhos afetados pelos incêndios de 2017, em várias datas. Desde então já muito foi feito no que à reconstrução de habitações do incêndio de 17 de junho. “Vamos agora colocar a concurso as que foram atingidas a 15 de outubro”, disse o autarca, dando também conta que “as intervenções em habitações permanentes estão praticamente concluídas”. As 60 habitações aprovadas representam um apoio de cerca de 554 mil euros de apoio, sendo que 380 mil já foram pagos. As 13 reconstruções assumidas pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro “já se encontram em execução, prevendo-se para maio a conclusão de um número significativo das mesmas”, deu conta o autarca.
Imagem
No programa de apoio à reconstrução de habitações não permanentes, a fatia de financiamento da autarquia é de 477 mil euros, que correspondem a 57 habitações. O município vai utilizar o dinheiro que está na conta solidária e fazer um empréstimo junto do Fundo de Apoio Municipal para cobrir este valor.
Em todo este processo, José Brito reconheceu o apoio das várias entidades que estiveram no terreno, nomeadamente “à Turismo de Portugal nas suas linhas de apoio à valorização turística do interior, à disponibilização de redes Wi-fi e à sustentabilidade, às quais apresentámos cinco candidaturas, estando ainda duas delas em fase de análise”, explicou o presidente da câmara, reforçando que “o turismo é um pilar do nosso concelho” e por isso a aposta na área de serviço de autocaravanas inaugurado ontem, infraestrutura que contou com o apoio da Turismo do Centro.
Conhecedor profundo da realidade de Pampilhosa da Serra e deste território, João Paulo Catarino, referiu-se aos trágicos acontecimentos do verão de 2017 como um jogo que ciclicamente afeta estas regiões. Quando tudo parece estar encaminhado vêm estas tragédias e voltamos à “casa de partida”, disse. A tragédia foi nova para a região e para o país mas, olhando para trás, reconheceu que se soube dar respostas como nunca tinham sido dadas, como por exemplo na saúde com os apoios psicológicos e psiquiátricos e na agricultura com o apoio, em Pampilhosa, a 84 agricultores, num total de 187 mil euros.
Falta a floresta, onde o fracionamento do espaço dificulta qualquer trabalho de fundo e por isso não deixou de referir o trabalho que está já a ser feito naquele concelho pela empresa pública instalada em Figueiró dos Vinhos, a Florestgal, e que no futuro poderá servir de exemplo para o restante do país.
Neste dia de Feriado Municipal foi distinguido, a título Póstumo, Monsenhor Nunes Correia, homem que deixou uma vasto espólio em pintura e xilogravuras, homem que utilizou a arte também para evangelizar como foi referido na homenagem. Recebeu a medalha o reitor do seminário de Coimbra. Foram ainda assinados protocolos de colaboração entre a autarquia e as várias associações do concelho, desde os bombeiros voluntários passando pela filarmónica que estreou a farda nova ou os ranchos do concelho.

in Rádio Contestável
https://www.radiocondestavel.pt/radio/index.php/noticias/29843-pampilhosa-da-serra-concelho-aposta-nas-autocaravanas-para-dinamizar-turismo
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » domingo abr 14, 2019 10:23 am

Tavira investe cerca de 300 mil euros em área de serviço para autocaravanas

Imagem

A Câmara de Tavira lançou a empreitada de construção de área de serviço e pernoita para autocaravanas em Cachopo.

Os trabalhos que serão efectuados representam um investimento de 281 mil e 408 euros, que é o valor do preço base do procedimento.

A empreitada contempla trabalhos de paisagismo, pavimentos, infraestruturas de saneamento, elétricas e telecomunicações, segundo o concurso lançado em Diário da República na passada terça-feira, 9 de Abril.

As empresas interessadas têm 30 dias para apresentar as propostas e, após adjudicada, a obra deverá ficar concluída no prazo máximo de 270 dias.

in Postal
http://www.postal.pt/2019/04/tavira-investe-cerca-de-300-mil-euros-em-area-de-servico-para-autocaravanas/
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » sexta mai 10, 2019 9:33 am

Autocaravanas transformam a costa alentejana num “bairro de lata” com vista para o mar

Chegam, na sua maioria, do norte da Europa, invadem parques de estacionamento, ocupam as falésias, não respeitam sinais de trânsito e deixam um rasto de sujidade e de práticas ilegais.

Os autarcas não têm dúvidas: apesar das regras e sensibilização, a situação só piora. Por toda a costa, de Sines a Sagres, multiplicam-se as “casas com rodas”, poluentes e que criam uma barreira de lata à beira-mar. A Associação de Freguesias do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV), que integra as freguesias dos concelhos de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo, aprovaram recentemente uma tomada de posição contra o autocaravanismo sem regras. E exigem das entidades fiscalizadoras maior capacidade de intervenção e alterações à lei para pôr termo a um problema que “se agravar, tornando-se potencialmente gerador de conflitos”.

No comunicado enviado ao PÚBLICO, a associação de freguesias refere que a pressão do auto-caravanismo selvagem incide mais nas praias do Malhão, Aivados, Furnas, Alteirinhos, Odeceixe, Amoreira, Monte Clérigo, Bordeira, Amado, Vale Figueira, Cordoama, Ingrina, Zavial, Barranco, Tonel, Mareta, Beliche entre outras.

Teresa Neta, residente em Sines, descreveu ao PÚBLICO as consequências de um “turismo desenfreado e desrespeitador que está a ameaçar uma das mais belas zonas e de maior interesse paisagístico e ecológico da Costa Alentejana e Vicentina”. Os estacionamentos junto à orla marítima de Porto Covo, nomeadamente o da Praia Grande, “estão a ser tomados de assalto por autocaravanas, com total desrespeito pela sinalética e pelos passeios, muitos deles já com sinais de destruição, tornando-os zonas de campismo ilegal, desordeiro e extremamente funesto.”

Também o presidente da Assembleia de Freguesia, Bruno Cabecinha, se insurge contra um cenário “indescritível” destacando a “falta de respeito” dos que chegam a Milfontes em “roulotes, carros e carrinhas”. Quando partem, deixam “montureiras” de lixo, de onde sobressaem “dodots, papel higiénico e fraldas de bebé”, deixando o espaço onde permaneceram em condições de salubridade e higiene “tão degradantes” que causam um misto de revolta e de repulsa na população de Milfontes, que passou a “viver alarmada” com as atitudes agressivas dos caravanistas quando lhes chamam a atenção.

“O fenómeno deste tipo de caravanismo selvagem, está a atingir proporções inimagináveis”, sublinha o autarca de Milfontes. “Não há praia, vila, pinhal ou miradouro que não esteja apinhado de caravanas de turistas espanhóis, franceses, alemães, etc”, sem que estejam sujeitos a qualquer restrição, explica Bruno Cabecinha, realçando a questão da segurança, que não pode ser menosprezada, “já que a livre circulação destas viaturas propicia todo o tipo de práticas ilegais e criminosas.”

Tanto a costa alentejana como a costa vicentina, onde prevalece “uma beleza natural que se pretende preservada”, estão transformadas “num autêntico bairro de lata” por aqueles utilizadores que ocupam o território com caravanas e “usam as dunas, caminhos e trilhos como instalações sanitárias”, salienta o autarca.

Usam e abusam

O problema maior, prossegue Bruno Cabecinha, reside nas viaturas que foram transformadas em autocaravanas e aparecem “às centenas”, impedindo o acesso às praias e “tapando as vistas daqueles que pagam um preço elevado para se hospedarem em locais onde possam comer ou dormir a ver o mar”.

Outro comportamento grave reside no desrespeito pelos sinais de trânsito. “Usam e abusam” da circulação em sentido contrário, estacionam onde não podem e chegam a ficar presos quando circulam nas ruas mais estreitas, prossegue o presidente da Assembleia de Freguesia de Milfontes, frisando que “é o supermercado local e a bomba de gasolina que ganham com a situação”. O comércio da restauração, pensões, pousadas ou hotéis não merecem a preferência dos caravanistas.

A associação de freguesias do PNSACV refere no seu comunicado que este é um assunto “do conhecimento” da secretaria de Estado do Turismo e já foi tema abordado em audiências de comissões parlamentares, nas quais participaram autarcas locais e representantes da Associação dos Parques de Campismo do Alentejo e Algarve (APCAA). Salientam ainda que as direcções regionais de Turismo do Alentejo e do Algarve, bem como o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e autoridades locais, “estão cientes desta problemática.”

Os autarcas consideram que se torna cada vez mais “indispensável haver uma fiscalização mais eficaz destas actividades, especialmente em zonas sensíveis como a do PNSACV”, pois apesar das várias acções de sensibilização desenvolvidas para a alteração de “hábitos e actos abusivos, a verdade é que a situação está cada vez pior”.

in Publico
https://www.publico.pt/2019/05/10/local/noticia/autocaravanas-transformam-costa-alentejana-bairro-lata-vista-mar-1871607
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Lealbino » quarta mai 15, 2019 8:21 am

Imagino os resultados dos ensaios em Acaravanas com sistemas "no limite minimo" das condições de manutenção, e nas viagem carregadas de box de tejadilho e outras bagagens, com bicicletas deficientemente presas, em que os pneus andem sem controlo e/ou ressequidos, bem como com a carga interior mal acondicionada... :?:

Cada vez mais considero que se tem de ter especial atenção nas manutenções e a "carregar" as ACs, ao desleixar estes fatores potenciam-se as condições para as eventuais tragédias:

https://observador.pt/2019/05/14/vai-de ... ra-segura/

:?
Avatar do Utilizador
Lealbino
 
Mensagens: 243
Registado: segunda set 16, 2013 11:21 am
Localização: Villa Moita / Setúbal

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » segunda jun 03, 2019 9:52 am

O Parque de Campismo de Serpa já reabriu depois de ter sido sujeito a obras

O Parque Municipal de Campismo de Serpa reabriu as suas portas , no passado dia 31 de maio, depois de uma "intervenção de fundo, que correspondeu à primeira fase da requalificação", refere a autarquia serpense, em nota de imprensa.

"Este equipamento passa a ter uma capacidade para 208 campistas, disponibilizando 11 alvéolos para caravanas e autocaravanas, 41 alvéolos para tendas e ainda 17 lugares para estacionamento.

A obra incluiu a colocação de novo pavimento nos balneários, a plantação de mais árvores e o adensamento das sebes, nova vedação, uma zona com mesas para refeições, novas papeleiras, mais lugares de estacionamento, e uma nova rede de drenagem de águas pluviais. A rede elétrica foi totalmente requalificada, sendo que foi colocada iluminação LED, alimentada por painéis solares. De destacar ainda que foram melhorados os acessos para pessoas com mobilidade reduzida.

A segunda fase, cujo términus está previsto para o ano de 2020, irá aumentar ainda mais a capacidade total do parque, com a criação de novos espaços para autocaravanas", refere a Câmara Municipal, na nota de imprensa enviada à nossa redação.

in Radio Voz da Planicie
http://www.vozdaplanicie.pt/index.php/noticias/o-parque-de-campismo-de-serpa-ja-reabriu-depois-de-ter-sido-sujeito-a-obras
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor EMAN » terça jun 04, 2019 12:49 pm

Porto Covo vai proibir circulação de autocaravanas no perímetro urbano.

Notícia que se pode ler no portal sapo do dia 4/6/2019

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/p ... tro-urbano

Saudações rolantes
EMAN

Challenger G36
Setúbal
Avatar do Utilizador
EMAN
 
Mensagens: 483
Registado: quarta nov 09, 2005 12:32 pm
Localização: CIDADE DO RIO AZUL

O que se lê na imprensa.... Porto Covo.

Mensagempor José Queirós » quarta jun 05, 2019 1:17 pm

"Porto Covo vai proibir circulação de autocaravanas no perímetro urbano.

Notícia que se pode ler no portal sapo do dia 4/6/2019

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/p ... tro-urbano"

Boa tarde, companheiros.

Desde quando as Juntas de Freguesia têm competências nestas matérias?
Não merecerão um processo de abuso de poder e usurpação de funções?
Será o Alentejo é uma república das bananas?
Em qualquer caso a atitude/pretensão a ser verdade diz tudo sobre a competência dos membros da junta de freguesia! Serem o que são já um um castigo bastante...
A mim não me incomoda nada pois não frequento aquela "parvónia" pelo que só sinto pena daqueles fregueses.

José Queirós.
José Queirós
 
Mensagens: 99
Registado: segunda abr 28, 2008 6:49 pm

Re: O que se lê na imprensa.... Porto Covo.

Mensagempor time_out » quarta jun 05, 2019 10:14 pm

José Queirós Escreveu:"Porto Covo vai proibir circulação de autocaravanas no perímetro urbano.

Notícia que se pode ler no portal sapo do dia 4/6/2019

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/p ... tro-urbano"

Boa tarde, companheiros.

Desde quando as Juntas de Freguesia têm competências nestas matérias?
Não merecerão um processo de abuso de poder e usurpação de funções?
Será o Alentejo é uma república das bananas?
Em qualquer caso a atitude/pretensão a ser verdade diz tudo sobre a competência dos membros da junta de freguesia! Serem o que são já um um castigo bastante...
A mim não me incomoda nada pois não frequento aquela "parvónia" pelo que só sinto pena daqueles fregueses.

José Queirós.


Boa noite

Só quem não conhece a triste realidade do que se está a passar no litoral alentejano não consegue compreender o que se está a passar.
É claro que poderia haver outras formas de controlar os abusos que diariamente (em especial nos meses mais quentes) alguns utilizadores de autocaravanas, camioes transformados e furgões modificados fazem mas para tal era necessário haver recursos, coisa que como todos nós sabemos são escassos ou inexistentes.
Por isso a solução mais fácil é ser radical nas medidas punitivas a aplicar.
Fui visitante assíduo, primeiro em 4x4 e posteriormente em autocaravana, durante muitos anos evitando sempre os meses de verão e sempre fui bem recebido.
Continuo a gostar de passear pela Costa Vicentina mas agora só nos períodos mais frios....
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1045
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

AnteriorPróximo

Voltar para Assuntos Gerais

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes