O que se lê na imprensa....

Assuntos gerais relacionados com autocaravanismo.

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » quarta jun 26, 2019 7:09 pm

Alentejo e Ribatejo vão ter rede de apoio ao autocaravanismo

Uma rede de apoio ao autocaravanismo, constituída por 39 estações de serviço localizadas em 27 concelhos do Alentejo e do Ribatejo, vai começar a "nascer" este ano, fruto de um investimento de cinco milhões de euros.

Promovido pela Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo, em parceria com 27 municípios das duas regiões, o projeto foi apresentado hoje em Évora, numa cerimónia que contou com a presença da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.
"É um projeto marcante" que mostra que "o Alentejo e o Ribatejo estão a dar cartas", afirmou a governante, após a assinatura dos contratos de financiamento da Linha de Apoio à Valorização do Turismo Interior, do Turismo de Portugal.

O projeto, que envolve a criação e requalificação de 39 estações de serviço, tem um prazo de execução de 17 meses e envolve um investimento global de cinco milhões de euros, dos quais cerca de 2,1 milhões de euros são comparticipados pelo Turismo de Portugal.

Nas declarações aos jornalistas, a secretária de Estado referiu que o projeto resultou de "um desafio" lançado por si "há um ano" à ERT do Alentejo e Ribatejo e aos municípios, realçando que será "o primeiro projeto do género no país".

"Identificámos a necessidade de temos oferta de estações de autocaravanas para que possam estacionar em segurança e em condições, sem termos problemas de estacionamento irregular e selvagem", realçou.

Ana Mendes Godinho assinalou que o projeto foi desenvolvido "não de uma forma isolada", mas sim numa "lógica articulada para garantir que tinha uma distribuição pelo território racional e que respondia às necessidades dos próprios autocaravanistas".

O projeto "abre também uma oportunidade enorme" para o Alentejo e o Ribatejo se posicionarem nesta área e se "promover o destino até internacionalmente" para gerar "mais fluxo e procura por parte deste tipo de mercado", disse.

"É um mercado que gosta de viajar ao longo de todo o ano e, essencialmente, na época baixa, compra muito no território e valoriza muito o descobrir o território e não se concentra apenas em alguns sítios. Portanto, ajuda-nos na desconcentração da procura ao longo de todo o território", acrescentou.

A secretaria de Estado considerou também que "não vale a pena só proibir" a circulação de autocaravanas, como já acontece, por exemplo, no centro de Porto Covo, no concelho de Sines, distrito de Setúbal, ou aumentar a fiscalização dos estacionamento "se não houver uma oferta estruturada".

O presidente da ERT do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, indicou que os municípios vão lançar as empreitadas de construção das estações de serviço, indicando que a entidade que lidera vai ficar responsável pela "criação da rede, materiais promocionais e digitalização".

A rede integra os municípios de Alandroal, Almeirim, Almodôvar, Alter do Chão, Alvito, Avis, Beja, Borba, Cartaxo, Castelo de Vide, Coruche, Crato, Ferreira do Alentejo, Gavião, Grândola, Mértola, Monforte, Moura, Mourão, Odemira, Ponte de Sor, Portalegre, Rio Maior, Serpa, Vendas Novas, Viana do Alentejo e Vila Viçosa.

Ainda em Évora, a secretária de Estado do Turismo participou na cerimónia de entrega de certificados "Biosphere" a 38 hotéis do Alentejo e do Ribatejo e na inauguração do projeto de acessibilidades do Colégio do Espírito Santo, o principal edifício da Universidade de Évora.

in Sabado
https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/alentejo-e-ribatejo-vao-ter-rede-de-apoio-ao-autocaravanismo
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1043
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » quarta jul 03, 2019 9:13 am

Boticas cria rede de observatórios da paisagem Património Agrícola Mundial

Os observatórios da paisagem ficarão em Dornelas, Covas do Barroso, Vilarinho Seco e na sede de concelho.

A Câmara de Boticas vai criar uma rede de observatórios da paisagem, instalar sinalética e limpar trilhos para melhorar as condições de visita e atrair mais turistas ao concelho classificado como Património Agrícola Mundial, anunciou nesta segunda-feira a autarquia.

O Barroso, que se estende pelos municípios de Boticas e Montalegre, no distrito de Vila Real, foi o primeiro território português a integrar o Sistema Importante do Património Agrícola Mundial (GIAHS) e um dos primeiros a ser aprovado na Europa.

A classificação pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) foi anunciada em Abril de 2018.

O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, disse à agência Lusa que o seu município vai criar uma rede de quatro observatórios da paisagem em Dornelas, Covas do Barroso, Vilarinho Seco e na sede de concelho.

Estas infra-estruturas de apoio à observação deverão estar, segundo o autarca, concluídas até ao final do ano e têm como objectivo melhorar as condições de visita ao território.

Fernando Queiroga elencou ainda a colocação de sinalética que vai informar sobre a entrada no território GIAHS (Globally Important Agricultural Heritage Systems) e que será instalada nos três principais acessos a Boticas, bem como a limpeza de caminhos e trilhos espalhados pelo concelho.

Estas medidas estão incluídas na candidatura “Valorização do Património Paisagístico do Barroso - Território GIAHS”, que conta com um investimento de cerca de 75 mil euros, co-financiado pelo FEDER.

Fernando Queiroga disse ainda que está, agora, no terreno uma equipa constituída por três técnicos dos municípios de Boticas e Montalegre e que vai fazer a ligação aos agricultores do território.

De acordo com o autarca, esta equipa tem como missão apoiar os agricultores, sensibilizar para a continuidade da produção, para a manutenção da paisagem e ajudar a impulsionar as vendas dos produtos agrícolas regionais.

Foi o modo de vida e de trabalhar no Barroso, transmitidos de geração para geração, que levou à classificação pela FAO.

O GIAHS é um processo promovido pela FAO que visa identificar e certificar, em todo o mundo, os sistemas de agricultura tradicional que, pelas suas características notáveis do ponto de vista da diversidade, saber tradicional, biodiversidade, paisagem, modelo socioeconómico e resiliência face às alterações humanas, climáticas e ambientais, possam contribuir para melhorar a gestão dos agro-sistemas modernos.

Fernando Queiroga disse que, “garantidamente”, neste ano após a classificação, “houve mais visitantes no território”, no entanto sublinhou que “não dispõe ainda de dados concretos” sobre o aumento de turistas.

Também para atrair mais visitantes, a autarquia de Boticas vai requalificar o parque de campismo municipal, criando condições para o aparcamento de autocaravanas.

O projecto conta com um financiamento no âmbito do programa Valorizar, do Turismo de Portugal, e representa um investimento global na ordem dos 275 mil euros.

“A reabilitação do parque de campismo vai permitir melhorar as condições deste espaço, tornando-o num local mais aprazível e digno para os turistas, especialmente aqueles que nos visitam com autocaravanas, um tipo de turismo que está a crescer no país e na nossa região”, salientou Fernando Queiroga.

in Publico
https://www.publico.pt/2019/07/01/local/noticia/boticas-cria-rede-observatorios-paisagem-patrimonio-agricola-mundial-1878353
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1043
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » sábado jul 06, 2019 10:05 am

Associação Autocaravanista de Portugal interpõe providencias cautelares contra regulamentos de pernoita nos concelhos de Silves e VRSA

A Associação Autocaravanista de Portugal apresentou no Tribunal de Loulé duas providências cautelares com vista a suspender algumas normas de dois regulamentos municipais sobre o exercício da atividade de autocaravanismo nos concelhos de Vila Real de Stº António e de Silves aprovados por ambas as Assembleias Municipais.

Em comunicado a mesma associação diz ter agido, porque considera que os dois regulamentos em causa "não têm fundamento legal", nomeadamente o regulamento n.º 114/2019, (Regulamento Municipal para o Exercício da Atividade de Autocaravanismo no Concelho de Vila Real de Santo António), aprovado pela Assembleia Municipal a 20 de dezembro de 2018 e o regulamento n.º 284/2017, (Regulamento Municipal para o Licenciamento da Atividade de Campismo e Caravanismo Ocasional e para o Exercício da Atividade de Autocaravanismo), aprovado pela Assembleia Municipal de Silves.

Com estas iniciativas a Associação Autocaravanista de Portugal – CPA diz estar a repor a legalidade sobre a permissão de pernoita nos locais definidos pelo Código da Estrada como sendo de estacionamento e devidamente sinalizados.

Enquanto a Justiça analisa as duas iniciativas, estão para já suspensas quaisquer ações municipais que determinem a aplicação de coimas sobre quem, estando devidamente estacionado, pode usufruir das condições de descanso da sua caravana.

Deste modo, quaisquer multas passadas por aplicação das normas dos regulamentos que visem a proibição de pernoita, e que foram alvo de providência cautelar, devem ser impugnadas com fundamentação na sua suspensão após a citação do município, exceto se existiu resolução fundamentada.

in Algarve Primeiro
https://www.algarveprimeiro.com/d/associacao-autocaravanista-de-portugal-interpoe-providencias-cautelares-contra-regulamentos-de-pernoita-nos-concelhos-de-silves-e-vrsa/27437-1
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1043
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » segunda jul 08, 2019 8:52 am

Ministro da Economia esteve em Valpaços na assinatura de protocolos

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, marcou presença em Valpaços no dia 28 de junho, na assinatura de protocolos no âmbito do programa Valorizar, através do qual os concelhos de Valpaços e Boticas vão investir no autocaravanismo.
O município de Valpaços assinou com o Turismo de Portugal, ao abrigo do programa Valorizar, um protocolo para a ‘Criação e Dinamização da Rede de Infraestruturas para o Autocaravanismo’.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Valpaços, António Medeiros, destacou a capacidade agrícola do concelho, com grande “diversidade” e que conjuga a “terra quente e terra fria com os saberes locais”.

“O futuro passa pela promoção do setor do turismo onde importa criar estruturas adequadas, como a ecovia do Rabaçal, a Casa do Vinho ou a recuperação das praias fluviais”, explicou, lembrando também a necessidade de ser encontrada uma solução pelo Governo para a estrada N206 que liga Valpaços a Vila Pouca de Aguiar e, assim, à A7.

O acordo prevê a criação de um espaço condigno para o aparcamento de autocaravanas no Parque de Campismo do Rio Rabaçal, bem como um espaço onde poderão cuidar das autocaravanas, prestar o seu reabastecimento e tratamento de todos os resíduos, podendo usufruir de todas as infraestruturas já existentes no Parque de Campismo e Caravanismo.

Com um investimento de 400 mil euros, e um incentivo de 91 mil euros, a obra prevê: a construção de uma área de acolhimento para autocaravanas, com todas as condições favoráveis para pernoitar, áreas de serviço para autocaravanas, compostas por cinco boxes fechadas e uma aberta, tipo estação de serviço “Self-Service”, onde os utentes poderão proceder à limpeza das viaturas, ao seu reabastecimento, quer elétrico quer de abastecimento de água, bem como ao despejo das águas.

Está ainda prevista a construção de uma ETAR a fim de tratar todos os resíduos de modo a essas águas não descarregarem diretamente na linha de água e a construção da rede de iluminação pública, bem como à instalação de sistema de painéis fotovoltaicos para produção de energia elétrica de autoconsumo do parque de forma a compensar o aumento do consumo com as autocaravanas e contribuir para a utilização de energias sustentáveis.

Boticas vai requalificar parque de campismo em investimento de 274 mil euros

O presidente da Câmara Municipal, Fernando Queiroga, assinou com o Turismo de Portugal, I.P., um contrato de valorização e requalificação do Parque de Campismo de Boticas, investimento que decorrerá no âmbito do Valorizar.

“A reabilitação do parque de campismo vai permitir melhorar as condições deste espaço, tornando-o num local mais aprazível e digno para os turistas, especialmente aqueles que nos visitam com autocaravanas, um tipo de turismo que está a crescer no país e na nossa região”, disse Fernando Queiroga.

O autarca destacou ainda que “a aposta do Município em valorizar diversos equipamentos e pontos turísticos é uma forma de atrair cada vez mais visitantes, divulgar o património natural, cultural e gastronómico do Concelho e impulsionar a economia local, criando mais riqueza neste território”.

O projeto de “Requalificação do Parque de Campismo de Boticas” decorre ao abrigo de uma candidatura realizada pela autarquia botiquense, cujo investimento global ascende a 274.752,00€, tendo um custo elegível de 130.000,00€, sendo que o apoio atribuído reveste a modalidade de não reembolsável até ao valor de 91.000,00€, correspondendo à aplicação da taxa de 70% sobre o custo elegível apurado na candidatura.

Pedro Siza Vieira quer turismo ao longo do território

O programa Valorizar, de apoio ao interior: é “uma peça de afirmação muito significativa” para fazer crescer o turismo ao longo do território e nas diversas estações do ano, disse o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira.

Durante a assinatura de sete contratos ao abrigo do programa Valorizar, num investimento total de 1,5 milhões de euros e com incentivo total de 923 mil euros, em Valpaços, o governante realçou que o programa significa um “esforço grande para a afirmação do turismo do interior”.

“Não podemos só promover o país para atrair mais turistas, temos também de ter motivos de interesse e capacidade de alojamento”, destacou.

O plano estratégico de apoio tem como ideia “fazer crescer o turismo ao longo do território e em diversas estações do ano, de forma a diversificar mercados”, para conseguir “espalhar o turismo por todo o território”.

“Fazer crescer a receita total do turismo em Portugal só se consegue se o turismo deixar de ser o que era há 20 anos: só em algumas regiões do país e durante alguns meses”, alertou.

A visita do ministro ao concelho de Valpaços serviu ainda para a assinatura de um contrato com a Associação Empresarial de Vila Real (NERVIR), para um projeto de Enoturismo e decorreu nas instalações da Quinta de Valle de Passos, empresa já com contrato assinado ao abrigo do programa Valorizar, na mesma área.

Governo lança programa de apoio financeiro a congressos e eventos no interior

Também em Valpaços, o ministro da Economia lançou um novo programa de apoio financeiro a congressos e eventos com mais de 50 pessoas no interior do país.

“Este apoio financeiro permitirá baixar os custos para a realização de eventos no interior”, destacou o governante. Segundo Pedro Siza Vieira, o novo programa ‘Interior +’ pretende promover, “além do turismo normal, o turismo de congressos e eventos para todo o país” estando aberto a todos os promotores “desde que envolvam mais de 50 pessoas”.

O governante realçou que Portugal é o 11.º destino mundial de turismo de negócios e que a preocupação passa por “assegurar que isso chega a todos os territórios” de Portugal.

“Esperamos com isto poder ver crescer este tipo de atividades”, vincou. O programa surge no seguimento dos esforços do Governo em “promover o turismo no interior”.

“Não podemos só promover o país, temos de proporcionar motivos de interesse e capacidade de alojamento e o programa ‘Valorizar’ tem sido um grande sucesso”, explicou.

Os promotores podem “a partir de agora”, com o programa já a decorrer, apresentar os pedidos de apoio ao ‘Interior +’.

in Diário Actual
https://diarioatual.com/ministro-da-economia-esteve-em-valpacos-na-assinatura-de-protocolos/
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1043
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Nelsonsantos » quarta jul 10, 2019 6:16 pm

Uns municípios investem em condições para o turismo de caravana e autocaravana . Outros proferem este tipo de insulto e total desrespeito pelos direitos dos demais autocaravanistas.

https://www.sulinformacao.pt/2019/07/de ... subsistir/
Nelsonsantos
 
Mensagens: 7
Registado: segunda jul 08, 2019 1:42 am

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Salazar » quinta jul 18, 2019 11:21 am

Um leitor escreveu ao Le Monde du Campingcar sobre a falta de fiabilidade da sua autocaravana com base Ford Transit. Refere inclusivamente, o valor do orçamento para reparação, acima dos €13000.

Em resposta às revista, a Ford respondeu.

Podem ler aqui:
https://www.lemondeducampingcar.fr/equipement/casses-moteur-sur-camping-cars-ford-le-constructeur-repond/166318

No comunicado, a Ford fala apenas nos motores 2.2
Não sei se os novos 2.0 de 130/170 sofrem dos mesmos males.
Salazar
 
Mensagens: 376
Registado: quarta jan 23, 2008 7:38 pm
Localização: Benavente

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » segunda ago 19, 2019 9:42 am

Município de Alter do Chão lançou concurso publico para criar área de serviço para autocaravanas


O Município de Alter do Chão lançou esta sexta-feira, 16 de Agosto, o concurso público para a Criação e dinamização da Rede e Infraestruturas para o Autocaravanismo do Alentejo e Ribatejo – Criação de Áreas de Serviço.

Este concurso tem um preço base de 45.857.81 e resultará num contrato com um prazo de execução de 150 dias.

Recordamos que este projecto tem financiamento através da Linha de Apoio à Valorização do Turismo Interior, do Turismo de Portugal à Rede de Apoio ao Auto-caravanismo.

in O Digital
https://odigital.pt/municipio-de-alter-do-chao-lancou-concurso-publico-para-criar-area-de-servico-para-autocaravanas/
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1043
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » quarta ago 21, 2019 8:56 pm

Campismo de Idanha-a-Nova aposta nas autocaravanas e investe 130 mil euros

O parque de campismo de Idanha-a-Nova vai investir 130 mil euros no reforço das condições de acolhimento de autocaravanistas, verba que surge no âmbito do programa Valorizar.

O projeto tem por objetivo desenvolver uma rede de infraestruturas de apoio ao autocaravanismo. Em concreto, pretende-se a remodelação da área de serviço para autocaravanas, mas também a reabilitação da receção, de um balneário e do minimercado, convertendo-o numa montra de produtos locais e de promoção do território”, explica, em comunicado, a Câmara de Idanha-a-Nova.

O acordo foi assinado entre o Turismo de Portugal e o Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova, entidade gestora do parque de campismo em parceria com o município de Idanha-a-Nova e o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB).

No âmbito da candidatura do parque de campismo municipal ao programa Valorizar, foi concedido para o projeto um financiamento não reembolsável de 91 mil euros, verba que corresponde a 70% do investimento elegível em obra de 130 mil euros.

“A aposta no segmento do autocaravanismo tem sido uma realidade no parque de campismo de Idanha-a-Nova, inserida na estratégia de diversificação da oferta deste equipamento turístico que é presença assídua nas listas de melhores parques de campismo do país”, lê-se na nota.

in Jornal do Fundão
https://www.jornaldofundao.pt/castelo-branco/campismo-de-idanha-a-nova-aposta-nas-autocaravanas-e-investe-130-mil-euros/
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1043
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor paulo jose » quinta ago 22, 2019 3:42 pm

Ora ai está uma boa noticia e me parece de alguém inteligente com visão para o futuro.
Um bem haja ao Sr presidente da camara municipal de Idanha-a- Nova e a sua equipa!.
Obrigado
paulo jose
 
Mensagens: 5
Registado: sexta mai 31, 2019 12:08 pm

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » domingo set 08, 2019 9:45 am

Excrementos e lixo: as marcas do autocaravanismo selvagem no Alentejo e no Algarve

Vestígios de fogueiras em pinhais, restos de lixo e de excrementos humanos são marcas do autocaravanismo selvagem, que os vigilantes da natureza querem combater nas zonas costeiras do Algarve e do Sudoeste Alentejano.

A praia do Amado, no concelho de Aljezur, distrito de Faro, e o pinhal do Beliche, no concelho vizinho de Vila do Bispo, são alguns dos pontos negros do autocaravanismo selvagem, disse à agência Lusa o vice-presidente da Associação Portuguesa de Guardas e Vigilantes da Natureza (APGVN), Marco Silva.

“É um problema que se tem vindo a agravar nos últimos anos e as várias entidades não têm feito o suficiente para minimizar o impacto negativo que existe”, apontou.



O problema do autocaravanismo selvagem, referiu, é visível por toda a região litoral do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina (Algarve), apesar de, nos últimos tempos, terem aumentado “a capacidade e os meios de fiscalização”.

O representante da APGVN relatou situações em que são encontrados pelos vigilantes vestígios de fogueiras em zonas de pinhais e restos de lixo, papel higiénico, garrafas e plásticos. “O areal também é usado como casa de banho. Vivemos numa era em que a sensibilidade das pessoas ainda é muito reduzida”, apontou.

Para este dirigente associativo, um dos principais problemas reside na dificuldade em “penalizar os infractores”, sobretudo aqueles que são de nacionalidade estrangeira. Nesse sentido, defendeu a necessidade de se alterar a legislação, de forma a prever que os infractores tenham de pagar as multas na hora.

A medida é defendida igualmente pelo major Ricardo Vaz Alves, do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA).“O auto é levantado, mas a tramitação não de faz sentir imediatamente nos próprios visados. Isso gera um sentimento de impunidade”, reconhece.

Segundo dados divulgados pela GNR, entre o início deste ano e o dia 27 de Agosto foram registadas em Portugal 206 infracções cometidas por caravanistas, a maior parte delas (98) ocorridas no distrito de Faro.

No segundo lugar da lista de infracções está o município de Leiria (49), seguindo-se Setúbal (29), a ilha de São Miguel, nos Açores (18), Beja (oito), Portalegre (três) e Castelo Branco (um).

No entanto, ressalvou Ricardo Vaz Alves, a tendência tem sido para uma redução do número de infracções, uma vez que o número registado em 2018 foi de 385 e em 2017 tinha sido de 417.

"Portugal não está preparado para o autocaravanismo"
A falta de infra-estruturas de apoio e de uma estratégia turística são alguns dos motivos evocados pela Associação de Caravanismo de Portugal (CDP) para o crescimento do autocaravanismo selvagem, sobretudo no Algarve e no Sudoeste Alentejano.

“Portugal não está preparado para o autocaravanismo. É um fenómeno para o qual Portugal não se preparou, ao contrário do sul de França, de Espanha, que criam áreas de serviço e regulamentam o autocaravanismo”, afirmou à agência Lusa Luís Teixeira, da CDP.

O representante acusa os municípios de não criarem infraestruturas legais de apoio ao caravanismo, optando pela “proibição pura e dura”.

In Publico
https://www.publico.pt/2019/09/07/sociedade/noticia/autocaravanismo-1885860
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1043
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Salazar » segunda set 09, 2019 12:29 pm

Normalmente não alinho pelo discurso do "e os outros?", mas agora tem de ser; passem pela EN10, entre o Infantado e a Marateca e contem a quantidade de lixo pela berma. Desde pneus, garrafas, fraldas,... É verdade que não é Parque Natural, mas é um reflexo de como quase todos cuidam deste país.
Salazar
 
Mensagens: 376
Registado: quarta jan 23, 2008 7:38 pm
Localização: Benavente

Anterior

Voltar para Assuntos Gerais

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante