O que se lê na imprensa....

Assuntos gerais relacionados com autocaravanismo.

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Salazar » sexta nov 02, 2018 2:51 pm

Henrique Fernandes Escreveu:Uma estratégia de acantonamento?...


Creio que será mais uma estratégia de ordenamento. Como as que existem nos países da Europa e que nós tanto elogiamos quando por lá passamos.

É impensável não haver ordenamento quando o número de autocaravanas que visitam o Algarve e a costa vicentina aumenta todos os anos. Também o é, a meu ver, continuar a apregoar que uma autocaravana tem os mesmos direitos que os demais veículos ligeiros, como se um "mono" de 7 metros de comprimento, ou mais, e 3 de altura ocupasse o mesmo espaço de um Ford Focus.

Este ordenamento tem de acontecer. Não há volta a dar. Aliás, tendo em conta os abusos e os desrespeitos que todos vemos por aí, devemos ser nós próprios a exigir esse ordenamento. Até porque se não o fizermos, corremos o risco de acordarmos um dia e toda a costa portuguesa estar transformada num Porto Covo em ponto maior.
Salazar
 
Mensagens: 372
Registado: quarta jan 23, 2008 7:38 pm
Localização: Benavente

O que se lê na imprensa....

Mensagempor José Queirós » segunda nov 05, 2018 9:30 am

Bom dia.

Impensável será argumentar usando como comparação as dimensões de uma autocaravana com um Ford Focus. O que deverá é comparar uma autocaravana com um qualquer furgão versão longa e tecto elevado, um pequeno/médio autocarro ou mesmo um camião com uma cobertura de lona ou com uma carroçaria ao género do das viaturas frigoríficas.
As eventuais restrições à circulação e ao estacionamento de viaturas automóveis devem ser estipuladas em função das suas dimensões, peso e categoria e não do seu uso.
Não me sinto descriminado se não posso circular ou estacionar porque a minha autocaravana excede o peso ou as dimensões máximas admitidas para a circulação e/ou estacionamento em alguma via ou local, agora ter restrições só porque é uma autocaravana é que não tolero!
Também não tolero que me queiram proibir seja o que for só porque me desloco na minha AC e que não me proibiriam se me deslocasse nas minhas outras viaturas!
Vou continuar a cumprir o código da estrada quando circulo ou estaciono seja utilizando a minha autocaravana, o meu Opel Astra ao a minha Renault Espace exactamente da mesma maneira.
E vou estar continuar a estar nas tintas para os ideólogos ou advogados do diabo!

José Queirós.
José Queirós
 
Mensagens: 97
Registado: segunda abr 28, 2008 6:49 pm

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Salazar » segunda nov 05, 2018 12:40 pm

José Queirós Escreveu:Bom dia.

Impensável será argumentar usando como comparação as dimensões de uma autocaravana com um Ford Focus. O que deverá é comparar uma autocaravana com um qualquer furgão versão longa e tecto elevado, um pequeno/médio autocarro ou mesmo um camião com uma cobertura de lona ou com uma carroçaria ao género do das viaturas frigoríficas.
As eventuais restrições à circulação e ao estacionamento de viaturas automóveis devem ser estipuladas em função das suas dimensões, peso e categoria e não do seu uso.


A comparação não é impensável. O discurso que eu vejo é sempre o mesmo; "a AC é um veículo ligeiro e, como veículo ligeiro, tem os mesmos direitos que os restantes ligeiros." E não me estou a referir ao direito de circular. Estou-me a referir ao estacionamento. Neste sentido é impensável pensar que uma AC tem as mesmas dimensões que um Ford Focus e que não vai causar embaraços aos restantes utilizadores da via. E não haja dúvidas que as hostilidades em relação às ACs não se devem ao seu uso, nem a inveja de quem não as tem - como inclusivamente já li por aí. Devem-se precisamente aos embaraços que provocam aos restantes utilizadores da via; desde o estacionamento a ocupar vários lugares, passeios intransitáveis devido ao vão traseiro ocupar toda a sua largura, etc, etc. E não falei aqui de campismo selvagem.
Não tenho dúvidas que as proibições e condicionantes se vão alargar a mais sítios. E desde já chamo a atenção para o seguinte; a forma de sinalizar especificamente para as ACs, com a inclusão de painéis adicionais modelo 10b - onde se lê "Autocaravana" ou "Exceto Autocaravana", é legal e visa agilizar a cobrança da coima, uma vez se trata de uma infracção ao CE. (em muitos sítios ainda permite contestar ao abrigo da falta de registo no cadastro de sinalização do município, mas isso será temporário).

E não se trata aqui de ser "ideólogo" ou "advogado de quem quer que seja". Trata-se de ver as coisas como elas são. Quando vamos lá para foram adoramos e cumprimos as normas que os outros colocam em prática para se ordenarem. Mas aqui nisto que é nosso queremos fazer o que nos apetece sem deveres a cumprir. Depois abusa-se e proibe-se. É o típico 8 ou 80...
Salazar
 
Mensagens: 372
Registado: quarta jan 23, 2008 7:38 pm
Localização: Benavente

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor José Queirós » segunda nov 05, 2018 1:35 pm

"Não tenho dúvidas que as proibições e condicionantes se vão alargar a mais sítios. E desde já chamo a atenção para o seguinte; a forma de sinalizar especificamente para as ACs, com a inclusão de painéis adicionais modelo 10b - onde se lê "Autocaravana" ou "Exceto Autocaravana", é legal e visa agilizar a cobrança da coima, uma vez se trata de uma infracção ao CE. (em muitos sítios ainda permite contestar ao abrigo da falta de registo no cadastro de sinalização do município, mas isso será temporário)."

Legal? Onde?
Desde quando os Municípios têm poder legislativo? Não pode ir mais que além da elaboração de Regulamentos Administrativos que têm que se conformar com a toda a legislação e regulamentação de ordem superior a estes (Constituição, Leis, Decretos Lei, Decretos Regulamentares, Portarias, Resoluções do Conselho de Ministros, Planos Nacionais, Regionais, Sectoriais e Especiais que legislem ou regulamentem a matéria a que se referem os Regulamentos Municipais).
Não percebo porque se está sempre a querer inventar o que já está inventado...
Aproveito para lembrar que o Código da Estrada também regulamenta o estacionamento automóvel. Portanto desde que qualquer viatura o respeite quando está estacionada...

José Queirós
José Queirós
 
Mensagens: 97
Registado: segunda abr 28, 2008 6:49 pm

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Salazar » segunda nov 05, 2018 3:40 pm

José Queirós Escreveu:"Não tenho dúvidas que as proibições e condicionantes se vão alargar a mais sítios. E desde já chamo a atenção para o seguinte; a forma de sinalizar especificamente para as ACs, com a inclusão de painéis adicionais modelo 10b - onde se lê "Autocaravana" ou "Exceto Autocaravana", é legal e visa agilizar a cobrança da coima, uma vez se trata de uma infracção ao CE. (em muitos sítios ainda permite contestar ao abrigo da falta de registo no cadastro de sinalização do município, mas isso será temporário)."

Legal? Onde?
Desde quando os Municípios têm poder legislativo? Não pode ir mais que além da elaboração de Regulamentos Administrativos que têm que se conformar com a toda a legislação e regulamentação de ordem superior a estes (Constituição, Leis, Decretos Lei, Decretos Regulamentares, Portarias, Resoluções do Conselho de Ministros, Planos Nacionais, Regionais, Sectoriais e Especiais que legislem ou regulamentem a matéria a que se referem os Regulamentos Municipais).
Não percebo porque se está sempre a querer inventar o que já está inventado...
Aproveito para lembrar que o Código da Estrada também regulamenta o estacionamento automóvel. Portanto desde que qualquer viatura o respeite quando está estacionada...

José Queirós


Meu caro, o desrespeito por um sinal de trânsito C2 com painel adicional modelo 10b em que conste escrito "Autocaravana", como se vê em Porto Covo, contitui contraordenação grave.
Da mesma forma, o desrespeito pelo sinal de trânsito H1a com painel adicional modelo 10b em que conste escrito "Excepto Autocaravana", como se vê em S. Torpes e em vários lugares no Algarve, constitui contraordenação leve.
Pode confirmar esta informação no CE e no Regulamento de Sinalização de Trânsito, ou junto da ANSR ou junto do companheiro Danibeja.

Mais uma vez, não estou aqui para julgar o que é e o que não é justo. Estou aqui a chamar a atenção para o que está a acontecer. Agora, ou decidimos tomar parte neste ordenamento que está à acontecer, ou deixamos que os outros o façam por nós como têm feito; simplesmente proibindo.
Salazar
 
Mensagens: 372
Registado: quarta jan 23, 2008 7:38 pm
Localização: Benavente

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Henrique Fernandes » segunda nov 05, 2018 4:07 pm

Companheiro Salazar:

A questão fundamental é mesmo essa que referiu:

«ou decidimos tomar parte neste ordenamento que está à acontecer, ou deixamos que os outros o façam por nós como têm feito; simplesmente proibindo».

Enquanto os autocaravanistas continuarem a achar que o CE resolve tudo, CE esse que é viciosamente interpretado e desse modo não é cumprido por uma boa parte das autoridades, que não é necessária legislação para o autocaravanismo (que proteja e ajude a implementar os nossos direitos), vai saindo - à nossa revelia (!) - todo o tipo de legislação avulsa que as autarquias queiram promover.

Com os autocaravanistas a puxarem cada um para seu lado, sem perceberem a necessidade de se organizarem em clubes com personalidade jurídica para, com as suas quotas, financiarem iniciativas legislativas e judiciais do nosso interesse, o lóbi campista, muito melhor organizado, vai conseguindo - aos poucos - levar a água ao seu moinho.
Henrique Fernandes
 
Mensagens: 539
Registado: quarta Oct 28, 2009 8:18 pm
Localização: Guarda Membro do CGA-Clube Gardingo de Autocaravanas

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor José Queirós » terça nov 06, 2018 10:40 am

Companheiro Salazar

A colocação de sinalética de trânsito por parte dos Municípios nas vias sob a sua jurisdição nada mais é que a materialização no terreno de decisões administrativas, que terão a forma de deliberação se tomadas por órgão colectivo (CM ou AM) ou por despacho se tomadas por titular de membro da CM no uso de competências próprias ou delegadas. Esta decisão que depois nos vai aparecer sob a forma de sinalética na via pública é que pode ser legal se respeita a legislação e regulamentação de ordem superior, que referi na minha anterior publicação, ou ilegal e portanto nula e sem qualquer tipo de efeito, se a viola.
Quando referimos que se tratam de ilegalidades as proibições em função do uso de uma viatura automóvel estamos a referir-nos evidentemente ao acto administrativo que a determina e não à sua posterior sinalização. Se o acto administrativo é nulo logo não existe pelo que a sinalética de trânsito que a materializa não tem eficácia.
Estaremos portanto numa situação de abuso de poder e usurpação de funções quando algum responsável municipal, titular de cargo politico ou funcionário, decide tomar uma decisão para que não tem a devida competência legal.
Já fui diversas vezes alvo de tentativas de autuação por agentes da autoridade (PSP ou GNR) mas após o meu competente recurso foi sempre o respectivo processo arquivado. Aliás não poderia ser de outra forma!
Os sinais de trânsito estipulados pelo Decreto Regulamentar nº 22-A/98, de 1 de Outubro e sucessivas alterações, e só estes, são evidentemente todos legais. Podem é sinalizar decisões validas ou nulas e neste último caso não têm evidentemente eficácia.

Quanto à questão colocada pelo companheiro Henrique Fernandes parece-me que o ordenamento que se tem que fazer é o da criação de uma rede de áreas de serviço com parqueamento e pernoita para autocaravanas, pagas ou não em função das respectivas politicas municipais, com a atractividade suficiente para que as autocaravanas a elas acedam de forma voluntária, pois estas como viaturas automóveis que são poderão sempre circular e estacionar na via pública em igualdade com todas as outras viaturas automóveis das suas classe, dimensões e peso.

José Queirós.

P.S.: Quando referi as tentativas de autuação por parte de agentes de autoridade tentei sempre de forma cordial e educada esclarece-los do que em minha opinião e convicção estava a ser um erro seu. Alguns compreenderam a questão agradecendo esclarecimento e pediram até desculpa pelo incómodo, outros não e então lá tive que enviar o meu recurso que terminou sempre no arquivamento do respectivo auto. Deu um bocadinho mais de trabalho mas valeu a pena por razões de ordem pedagógica pois sempre dei conhecimento de decisão de arquivamento à unidade de agente de autoridade.
Editado pela última vez por José Queirós em terça nov 06, 2018 11:31 am, num total de 1 vez.
José Queirós
 
Mensagens: 97
Registado: segunda abr 28, 2008 6:49 pm

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor jmg1969 » terça nov 06, 2018 9:40 pm

https://www.sulinformacao.pt/2018/11/as ... -selvagem/

Mais um ataque por causa de pessoas que não têm qualquer respeito pelo caravanismo... :evil:
Avatar do Utilizador
jmg1969
 
Mensagens: 101
Registado: segunda dez 14, 2015 11:14 pm
Localização: Algarve

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor jmg1969 » terça nov 06, 2018 9:40 pm

:evil:
Avatar do Utilizador
jmg1969
 
Mensagens: 101
Registado: segunda dez 14, 2015 11:14 pm
Localização: Algarve

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » sexta nov 30, 2018 7:32 am

Primeira área de serviço de autocaravanas de Ílhavo pronta em 2019

“É com bastante orgulho e satisfação” que a Junta de Freguesia de São Salvador, em Ílhavo, informa que tiveram início os trabalhos da “primeira área de serviço de autocaravanas” no município.

As obras deverão ficar concluídas no final do primeiro trimestre de 2019, com inauguração prevista para Abril de 2019, aquando o 5º Encontro de autocarvanistas de S. Salvador, que é organizado com a Associação Autocaravanismo Portuguesa (AAP).

“A construção e gestão deste projeto é da total responsabilidade da Junta de Freguesia de São Salvador, sendo que são os próprios funcionários da Junta quem tem dado forma aos desenhos e necessidades desta obra, e que conta ainda com a participação de muitas pessoas, das quais destacamos os próprios operacionais da Junta e Autocaravanistas, como sejam o João, o Francisco e muitos outros que por cá vivem”, refere um comunicado.

O projeto tem um custo estimado em cerca de 5 mil euros, metade dos quais suportados pela Câmara Municipal. A Junta de Freguesia compromete-se ainda a disponibilizar o sistema de água potável (que será paga pelos utilizadores), ficando também responsável pela descarga de águas sujas e outras. Disponibilizará aos utilizadores ainda a utilização do WC do mercado.

A área de serviço de autocaravanistas de São Salvador é considerado pela Junta de Freguesia como “um projeto muito importante, estruturante e gerador de dinâmicas importantes para a economia local e muito particularmente para o turismo na nossa região.”

A Junta lembra também que o complexo do mercado de Ílhavo “tem vindo a ser por nós trabalhado, e por inúmeros operadores comerciais, com o objetivo de ter um leque mais variado de ofertas (lavandaria, snacks e restaurantes, cabeleireiro, Pet Shop, Mercado de legumes, Talho e Charcutaria, Fisioterapia, etc), que são complementadas com outros serviços adjacentes”.

Imagem

in Noticias de Aveiro
https://www.noticiasdeaveiro.pt/primeira-area-de-servico-de-autocaravanas-de-ilhavo-pronta-em-2019/
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1032
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Mcas » sexta nov 30, 2018 10:53 pm

Vivam!
Fico naturalmente contente, especialmente no dia em que as autarquias tomam as rédeas de regular o estacionamento.

Mcas
"Não importa onde te leva a viagem mas sim o que ela faz de ti." Gonçalo Cadilhe
---------------------------------------------------------
http://viajantelusitano.wordpress.com
Avatar do Utilizador
Mcas
 
Mensagens: 507
Registado: quarta jan 11, 2006 10:03 pm
Localização: Aveiro

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor time_out » quinta dez 13, 2018 5:12 pm

Aljezur quer «reforço na fiscalização» ao autocaravanismo selvagem

Imagem

É necessário um «reforço na fiscalização» do campismo e autocaravanismo selvagem na Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano. Esta é uma das medidas propostas pela Câmara de Aljezur, num tomada de posição pública assumida esta quarta-feira, 12 de Dezembro.

No documento, enviado às redações, a autarquia aljezurense identifica os «principais problemas» desta realidade, propondo ações para uma «solução eficaz».

É que, como recorda o executivo camarário, «o território de Aljezur é propício à prática de modalidades ao ar livre e dono de paisagens únicas e de belezas convidativas à contemplação», mas o «impacto negativo da prática de campismo selvagem deixa marcas por demais prejudiciais ao território ao nível da sua imagem, mas também com um elevado impacto ambiental em zonas sensíveis».

O primeiro dos problemas está relacionado com o «processo de contra-ordenação que, além de moroso e sem eficácia imediata, revela-se infrutífero, sendo mesmo uma referência para os praticantes desta modalidade que partilham entre eles as experiências vividas, em vários blogues ou redes sociais afirmando que, ainda que sejam sujeitos a uma fiscalização pelas entidades competentes, dali não advêm quaisquer consequências».

«Urge, por isso, alterar o processo e conferir ao mesmo a eficácia de multa que deverá ser paga na hora, invertendo desta feita o efeito atual, tornando mais eficaz a atividade fiscalizadora das várias entidades capacitadas para o efeito: GNR, Unidade de Controlo Costeiro, Vigilantes do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV) e Polícia Marítima», defende a Câmara Municipal.

«Ainda que, nalguns casos, se possa fazer uma abordagem na regulamentação de trânsito e estacionamento de algumas viaturas utilizadas nesta prática, surge um segundo problema que nos remete para a inexistência de um pictograma percetível ao nível do código da estrada que possa ser aplicado de forma clara e eficaz», diz ainda.

O terceiro problema identificado «passa pela necessidade em comunicar de forma eficaz as regras de utilização do espaço. É fundamental que quem nos visita perceba que se encontra num local “especial”, que obriga a um comportamento “especial” que tem de ser tratado de forma “especial”. Uma campanha de comunicação bem elaborada e eficaz, que deve passar a mensagem da valorização do território bem como dos seus condicionamentos nas utilizações diversas, fará minimizar o sentimento existente de total impunidade e total sentido de utilização lascivo e despreocupado».

egundo a autarquia, «vários são os relatos de utilizadores de percursos pedestres, como a Rota Vicentina, que reportam o elevado nível de sujidade de alguns locais e que já obrigou à mobilização de voluntários para essas limpezas bem como a administração local».

«Importa no entanto não focar a ação unicamente na repressão, mas também encontrar e dotar o território de respostas alternativas que possam canalizar, regrar e ordenar esta oferta turística».

«Ao longo dos últimos anos, várias foram as intenções de investimento que foram surgindo na área do município de Aljezur. Na verdade nenhuma delas foi consequente até ao último mês de Setembro em que finalmente foi dada luz verde a um investimento de uma Área de Serviço para Autocaravanas (ASA), após longos anos de processo», diz a Câmara de Aljezur.

A autarquia propõe, inclusive, uma «Revisão do Plano de Ordenamento do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina encontrando assim soluções na sua área territorial».

No fundo, conclui o executivo camarário, «urge alterar esta situação, que não é concebível nem resultará de forma eficaz tudo o que acima expusemos se não forem criadas alternativas num território que apresenta uma costa com 40 km e onde existe um único parque de Campismo e um único espaço para se poder proceder às descargas de cassetes e águas sujas de autocaravanas».

Em Novembro, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, recorde-se, lançou um site que quer combater esta questão do autocaravanismo selvagem.
VER EM ttps://www.sulinformacao.pt/2018/11/site-quer-acabar-com-o-grande-fenomeno-do-autocaravanismo-selvagem-no-algarve/

in Sul Informação
https://www.sulinformacao.pt/2018/12/aljezur-quer-reforco-na-fiscalizacao-ao-autocaravanismo-selvagem/
time out

Hymer B SL614
(Sintra - Portugal)
Avatar do Utilizador
time_out
 
Mensagens: 1032
Registado: domingo nov 13, 2005 7:48 pm
Localização: Entre Belas e Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Garrbel » quinta jan 03, 2019 4:49 pm

Bom dia.

Mais uma noticia francesa - acção desencadeada por CLC (Comité de liaison du camping-car).

https://www.camping-car.com/reglementat ... mping-cars
AG
Sintra
Avatar do Utilizador
Garrbel
 
Mensagens: 174
Registado: terça Oct 25, 2005 9:13 pm
Localização: Mercês/Sintra

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor danibeja » quinta jan 03, 2019 8:13 pm

Boa noite,

Bom dia.

Mais uma noticia francesa - acção desencadeada por CLC (Comité de liaison du camping-car).

https://www.camping-car.com/reglementat ... mping-cars


Em Portugal isto não é possivel, os autocaravanistas de nacionalidade Portuguesa, na sua maioria, não tÊm altruismo para se associarem, não gostam de fazer valer os seus direitos e garantias, apenas gostam de exercer as suas liberdades, que a muito custo os poucos altruistas vão conseguindo manter... a ver vamos até quando!!!!

Depois existem tambem muitos de cariz quase anarquistas, não respeitam nada nem o ambiente, e somos todos vistos da mesma forma... se fizermos alguma coisa bem ninguem repara, imediatamente nos tornamos "invisiveis", se fizer-mos alguma irregularidade somos logo rotulados no plural, não foi aquele autocaravanista... foram os autocaravanistas!!!!

E para terminar, a legislação demasiado omissa costuma levar aos extremismos... logo ficarei a aguardar que em breve não sejam criados diplomas contrários aos nossos idiais autocaravanistas, sendo que se as pessoas tiverem uma perspectiva de participar na criação de regulamentos poderemos acautelar o nosso futuro, se nós nos alhearmos destas criações futuras estaremos a participar da nossa impossibilidade de pernoita em autocaravana fora de parques de Campismo....

Grande abraço,

Danibeja
"Nós poderíamos ser muito melhores se não quiséssemos ser tão bons."
( Sigmund Freud )

"O Autocaravanismo é uma forma de Automobilismo."
Daniel Beja

Membro do Clube Autocaravanista Itinerante

Knaus Sun Traveller 500 - Fiat 2.8 IDTD
danibeja
 
Mensagens: 1014
Registado: domingo nov 08, 2009 9:11 pm
Localização: Queluz, O Técnico de Bricolage do Clube de Autocaravanismo da Abeceira

Re: O que se lê na imprensa....

Mensagempor Henrique Fernandes » quinta jan 03, 2019 9:38 pm

Danibeja, subscrevo a 100% o que acabaste de escrever!
A desunião faz a força... dos nossos inimigos!
Henrique Fernandes
 
Mensagens: 539
Registado: quarta Oct 28, 2009 8:18 pm
Localização: Guarda Membro do CGA-Clube Gardingo de Autocaravanas

AnteriorPróximo

Voltar para Assuntos Gerais

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Bing [Bot] e 0 visitantes