Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Área dedicada a troca de informações sobre mecânica, manutenção e bricolage

Re: Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Mensagempor Lealbino » terça ago 08, 2017 9:42 am

Boas companheiro

Na altura em que andei a adaptar e testar algumas coisas na minha AC um dos pontos na 1ª AC era a cortina do duche que se colava e coloquei pesos de borracha na base da cortina, ajudou bastante! A solução dos imans ainda poderá ser melhor, porque em deslocação ficaria tudo preso. :wink:

Em relação à pressão da agua, na altura para otimizar consumo sem perder a qualidade do duche e torneiras encontrei prelatores específicos que testei, isto foi falado neste tópico:

http://www.campingcarportugal.com/forum ... =51&t=7897

Continuação de bom trabalho! 8)
Avatar do Utilizador
Lealbino
 
Mensagens: 239
Registado: segunda set 16, 2013 11:21 am
Localização: Villa Moita / Setúbal

Re: Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Mensagempor joao rafael santos » terça ago 08, 2017 11:35 am

Bom dia companheiros
Eu já tive uma autocaravana igual a essa e a alteração que fiz para dar mais alguns cavalinhos ao motor foram as seguintes: Tirei a pá de ventoinha e a respetiva embraiagem ( centrifugo) e instalei uma ventoinha elétrica com uma monocontato na falange do termostato, mandei dar um avançozinho na bomba de injeção muito pouco para não começar a fazer fumo, na válvula egr pos uma junta em chapa cega e assim eliminei a válvula egr, no coletor de admissão tirei a borboleta pois ele não faz falta. Com isto tudo devo ter posto pelo menos mais uns 10 cavalinhos ficou impecável, pena foi é que me a roubaram em Milão á 2 anos e ainda não a consegui recuperar. Espero que o ajude em alguma coisa-
Cumps. João Rafael
joao rafael
Avatar do Utilizador
joao rafael santos
 
Mensagens: 91
Registado: segunda mar 08, 2010 10:05 pm
Localização: faro

Re: Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Mensagempor tgferreira » domingo ago 13, 2017 9:41 pm

Boa noite a todos! Tenho várias novidades!

Já regressei da última viagem. A autocaravana está consideravelmente mais potente e com consumos inferiores (consegui 8.8L/100km). Assim sendo não vou fazer qualquer outra alteração para lhe dar mais potência. Agradeço as suas dicas, caro João Santos!

Como já referi noutro tópico, o frigorífico funcionou impecavelmente. Consegui fazer gelo por duas vezes coisa que antes só era possível quando ligado a 220V!

Vou ver se começo a pôr mais fotografias. Vou analisar a questão dos redutores de caudal, companheiro Lealbino (até porque estes me interessam por outros motivos - explico à frente). Quanto à questão da cortina de duche para já está em standby mas dar-lhe peso no fundo é uma boa ideia. A ver vamos com o tempo.

Os banhos, com o boiler estragado (que inclusivé ficou em casa) foram feitos à base de garrafas de litro e meio com uma tampa com alguns furos. Em média cada banho utilizou 4.5L (3 garrafas). Não é uma solução perfeita mas serviu. A água era aquecida no fogão. Tenho intenções de desmontar o boiler para ver se a reparação é possível. Não estou nada contente que depois do trabalho que tive colocar tudo a perder por causa da corrosão. Além disso, um boiler novo é caaaro. Vou ver se é possível desmontar o mesmo e substituir as peças que estejam danificadas (nem que tenha que recorrer a uma serralharia para o fazer).

Durante as férias a autocaravana não desenvolveu problemas de maior - no ano passado fiquei com um escape roto e a meio das mesmas a bomba da água gripou - foi bem pior): as únicas coisas que deram problemas foram uma porta de armário que se descolou (nada de grave) e a bateria da cabine que não estava a carregar com o motor (mas que só notei no último dia pelo que nem sequer me chateou muito). Ambas as coisas são de fácil resolução, acredito.

Durante estas férias cheguei a uma conclusão maluca que gostaria de ver implementada. Passo a explicar: o nosso depósito de águas limpas tem 120L e o de águas cinzentas tem 100L - o que é chato porque às vezes enchemos o segundo sem querer e nos apercebermos e ele pinga para o chão quando cheio. Ambos os depósitos têm uma estrutura física constante: não são flexíveis. Um está dentro da cabine, debaixo dos bancos e o outro no exterior do carro, debaixo do chassis. Ora, em teoria, quando um depósito está cheio, o outro está vazio e vice-versa. Isto quer dizer que a qualquer momento posso dizer que existe um volume equivalente a 100L de água não aproveitado na autocaravana! Como é que isto se resolve? Porque não construir um depósito exterior que tem dois interiores flexíveis (de uma material como uma câmara de ar). Quando um esvazia o outro enche e vice-versa. Seria interessante que os fabricantes de AC's explorassem esta ideia, na minha opinião.

Finalmente, cheguei a outra conclusão ainda mais maluca que estou seriamente a ponderar: algures num futuro próximo irei viver com a minha namorada. Possivelmente e nos primeiros tempos será necessário arrendar uma casa que no final do período de arrendamento, não é nossa. No final desse período segue-se provavelmente a compra de casa que não é uma compra de pequeno valor. Em paralelo, gostaríamos de ter uma autocaravana (mas que seguindo o percurso normal e sensato, só poderia ser adquirida depois da compra e pagamento da casa). Então porque não morar numa autocaravana por um período temporário de tempo, substituíndo o arrendamento da casa que no final do mesmo é nossa? Seria necessário recorrer a crédito embora por um baixo valor (até 20 mil euros, por exemplo) mas que com disciplina e as poupanças possíveis vivendo neste meio seria facilmente pago em muito pouco tempo.

Em que poupamos? O espaço é mais pequeno logo há mais atenção a gastos desnecessários (compras, por exemplo); o desperdício (de comida) é muito menor; aquecimento no inverno? Como o espaço é mais pequeno, é bem mais barato; existe uma enorme flexibilidade quando for para sair num fim-de-semana de autocaravana (já está tudo pronto); electricidade é quase toda retirada do sol (se existirem paineis solares); é gasta muito menos água (e gás), etc. É claro que existem desvantagens das quais se destacam o espaço pequeno, a não existência de máquina de lavar e a baixa autonomia mas já estive a pensar em várias questões:

Espaço: mesmo em situação de mudança para uma casa, é normal que algumas coisas fiquem em casa dos pais. Não estamos a falar de volumes enormes mas do normal que toda a gente deixa temporariamente. Não sei se isto seria bem um problema. Além disso, poderíamos sempre utilizar a casa dos nossos pais para outras questões (no meu caso, a garagem para arranjos e bricolages - no entanto como sou eu que faço os arranjos e manutenção aos carros dos meus pais, é perfeitamente natural);

Lavagem de roupas: algo que pode ser combinado com os pais (utilização da máquina deles, a troco de uma renda, por exemplo);

Autonomia: repete-se o ponto anterior, a troco de uma renda. Electricidade parece-me que se tira do sol; água, se estacionados num sítio relativamente fixo, liga-se uma mangueira com um temporizador que ligue 1 vez por dia durante 2 ou 3 minutos e o depósito está sempre cheio; sanita seria sensato passar para uma de compostagem e águas semi-sujas teriam que ser despejadas a balde num esgoto (este é o ponto menos brilhante que encontro).

Sinceramente, ao pensar mais na ideia, cada vez mais me parece ser uma escolha bastante acertada. É um pouco amalucada mas muito facilmente executável e poderia ser uma experiência muito boa desde que seja tudo bem planeado. O que acham?

Cumprimentos,
Tiago
Rimor Korsaro 1994
tgferreira
 
Mensagens: 40
Registado: sexta ago 28, 2015 1:35 am
Localização: Coimbra

Re: Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Mensagempor tgferreira » domingo jul 01, 2018 12:27 pm

Olá olá,

A AC tem estado parada desde o ano passado. Admitidamente o facto de ter várias coisas que precisam de arranjo, não ajuda a ter vontade de sair. Com as férias do verão a aproximar, chega a altura de arranjar coisas e melhorar aspectos. Assim de cabeça e só na ida à IPO, apercebi-me dos seguintes pontos (em termos de "carro") para arranjar:

* Necessário substituir luz traseira que deu anotação (o próprio plástico está partido);
* O ventilador só dá na velocidade máxima;
* É sensato remover a borboleta do acelerador e aumentar a bomba injectora. Também não se perde nada em afinar válvulas, já está na altura;
* O cardan da direção precisa de lubrificação. Vamos converter para direção assistida!
* O rádio tem mau contacto qualquer (desliga-se assim que lhe toco. Deve ser só limpar contactos);
* É preciso fazer a manutenção normal e habitual (óleo, trocar filtro combustível, axle oil, filtro do ar);
* A bateria de arranque está ranhosa - ainda não instalei o separador de baterias que aqui tenho em casa e desconfio que seja por isso;
* O cano de escape está a bater e a fazer imenso barulho (ele ou ficou mal soldado desde que se partiu ou se mexeu e está a bater nas barras ao comprimento todo da AC. Consequentemente, é uma barulheira enorme;
* Temos de resolver os vários problemas de ferrugem (oh tanta ferrugem...);
* Os mija mija estão entupidos ou semelhante - os motores funcionam mas não sai água. E sim, tem água dentro :P

Vou documentando o que vou fazer por aqui. Ah e o boiler está roto, de novo (como podem ver num tópico ao lado). Comprei um para arranjar mas este ano ainda vamos ver se usamos o velho. Até às férias do verão, tenciono:
-Aplicar direção assistida: estava a pensar por hidráulica mas aparentemente é fácil (e mais barato) colocar eléctrica. Ora... eléctrica será! Só estou a tentar perceber exactamente como é que isso é feito;
-Manutenção, aumento de potência - a AC fica mais económica e logo mais amiga do ambiente. Até ver já consegui descer o consumo em pouco mais de 1L/100km;
-Tenho de instalar o separador de baterias. É um Brocott de 30€ do eBay. O anterior também era e estragou-se. Vamos ver quanto tempo dura este...
-E tudo o restante da lista de cima à excepção da ferrugem. Isso terá de ficar para pós setembro.

Como vou ter de desmontar a AC toda depois de Setembro (ferrugem), devo comprar película de isolamento de telhados (aquela de alcatrão) e, uma vez mais, melhorar o isolamento acústico como o devia ter feito da primeira vez. Também terei de pintar as jantes, que já está na lista de tarefas há alguns anos...

Entretanto gostava de ir fazendo as outras melhorias já faladas anteriormente mas uma coisa de cada vez. Pós setembro também quero arranjar o aquecimento para poder sair no inverno mais confortavelmente. Até lá também vai levar dois pneus novos atrás (os de trás passam para a frente e os da frente saltam fora) porque apesar destes ainda terem muito piso, já têm um porradão de anos e não confio nem um pouco neles. Também gostava imenso de melhorar a estabilidade da AC a velocidades mais altas. Gostava de poder circular a 120km/h e sentir-me em segurança mas acho que isso não vai ser possível.

Como é que as vossas AC's são acima de 100km/h? Abanam muito?
Rimor Korsaro 1994
tgferreira
 
Mensagens: 40
Registado: sexta ago 28, 2015 1:35 am
Localização: Coimbra

Re: Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Mensagempor joao rafael santos » domingo jul 01, 2018 7:37 pm

Boa tarde companheiro
Eu consegui tratar do problema da a/c abanar muito a andar da seguinte maneira . Mandei por mais dois amortecedores atrás em v, e o assunto ficou resolvido. Cumps. João Rafael
joao rafael
Avatar do Utilizador
joao rafael santos
 
Mensagens: 91
Registado: segunda mar 08, 2010 10:05 pm
Localização: faro

Re: Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Mensagempor tgferreira » domingo jul 01, 2018 7:52 pm

joao rafael santos Escreveu:Boa tarde companheiro
Eu consegui tratar do problema da a/c abanar muito a andar da seguinte maneira . Mandei por mais dois amortecedores atrás em v, e o assunto ficou resolvido. Cumps. João Rafael


Boa tarde!
Tem fotografias de como fez? Para ser franco, nem sei bem como estão os meus. Olhei agora para a autocaravana e parece-me que está muito em baixo (entenda-se: os batentes estão muito próximos).

Tenho de tirar os amortecedores e ver como estão. Provavelmente já se ganhava alguma coisa em trocar!
Rimor Korsaro 1994
tgferreira
 
Mensagens: 40
Registado: sexta ago 28, 2015 1:35 am
Localização: Coimbra

Re: Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Mensagempor tgferreira » domingo jul 08, 2018 3:34 pm

Boa tarde a todos,

Hoje andei a fazer alguma manutenção necessária (trocas de óleo, filtros, troca do óleo do diferencial, etc) e para esta última tarefa tive de estar deitado debaixo da autocaravana (a tirar o óleo com uma seringa). Como o processo demorou, fui olhando e apercebi-me que no que julgava ser os "stops" da suspensão, entravam mangueiras vermelhas. Achei estranho porque não sabia bem o que eram e decidi seguir a mangueira.

Em resumo: temos uma válvula de pneu no degrau do lado do condutor da qual nunca me tinha apercebido. Estava sem ar. Ao encher... a suspensão a ar sobe!

Pois é: nós, desde que temos a AC (e já lá vão vários anos) nunca nos tínhamos apercebido que esta tem suspensão a ar. Estou curioso para a ir experimentar para ver como se porta :D

Agora tenho é que descobrir qual a pressão a que os air-bags devem andar. Fazem ideia?? :D

Obrigado e cumprimentos,
Tiago
Rimor Korsaro 1994
tgferreira
 
Mensagens: 40
Registado: sexta ago 28, 2015 1:35 am
Localização: Coimbra

Re: Ford Rimor Korsaro - A Nossa AC - Tópico Geral

Mensagempor tgferreira » segunda jul 09, 2018 12:32 pm

E mais uma actualização!

Dei-lhe ar até 30PSIs. Infelizmente tem uma fuga e ao final de uma a duas horas, perdeu a altura. Entretanto pareceu-me que a fuga vinha de uma peça (que ainda não sei bem o que faz) e peço ajuda para tentar perceber e resolver este problema:

A peça tem este aspecto: https://i.imgur.com/sfsqkVQ.jpg

Está montada verticalmente e imediatamente acima dela tem uma alavanca que tem ligações à tubagem dos travões! Em primeiro pareceu-me que era para caso existisse uma travagem brusca, essa alavanca descia e carregava na parte superior desta peça libertando o ar e consequentemente baixando a traseira. Entretanto e após alguma pesquisa parece-me que afinal esta peça não vai para baixo (mas sim para cima)! Então e com esta informação, se calhar é para que quando a suspensão tem demasiada pressão, para o "pino" subir e carregar nos travões (embora isto não faça muito sentido).

Entretanto voltei a por a peça na AC e a tentar ouvir a fuga com ela encostada ao meu ouvido. Não ouvi nada mas está a perder ar porque ontem à noite tinha cerca de 30 PSIs e hoje já estava a perto de 0. Lá tenho eu de ir com água e sabão para debaixo dela.

No entanto e independentemente disso, esta peça parece-me estar estragada. Será que alguém com mais experiência me pode dar umas luzes?? Ela tem o seguinte escrito ".44dsr01".

Obrigado! :)
Rimor Korsaro 1994
tgferreira
 
Mensagens: 40
Registado: sexta ago 28, 2015 1:35 am
Localização: Coimbra

Anterior

Voltar para Mecânica, Manutenção e Bricolage

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Google [Bot] e 2 visitantes